Jesus está no barco!

Jesus está no barco!

03/09/2020 0 Por Cris Freitas

E, entrando ele no barco, seus discípulos o seguiram; E eis que no mar se levantou uma tempestade, tão grande que o barco era coberto pelas ondas; ele, porém, estava dormindo. E os seus discípulos, aproximando-se, o despertaram, dizendo: Senhor, salva-nos que perecemos. E ele disse-lhes: Por que temeis, homens de pouca fé? Então, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar, e seguiu-se uma grande bonança. E aqueles homens se maravilharam, dizendo: Que homem é este, que até os ventos e o mar lhe obedecem? Mateus 8:23-27

A passagem retrata uma cena apavorante. O barco, onde estavam Jesus e os discípulos, era varrido de um lado para o outro por ondas enormes. O vento uivava em seus ouvidos e arremessava a nau sem piedade contra as águas. Conhecendo os perigos do mar, os discípulos sabiam que estavam correndo risco de vida. Eles tinham motivos reais para temer. Enquanto isso, o Senhor Jesus, dormia.

Os doze que estavam com Jesus já haviam tido provas contundentes de Seu poder, sendo testemunhas de como Ele curara tanto leprosos, como o criado do centurião e, também, a sogra de Pedro. Mesmo assim, estavam aterrorizados. Mas Jesus estava no barco! Como eles poderiam temer? Se os discípulos conhecessem realmente, naquele momento, quem é que estava ali com eles, poderiam confiar e descansar totalmente, mesmo em face à morte iminente.

Hoje Jesus está no barco! Todo aquele que é nascido de novo, torna-se um “barco” habitado pelo Senhor Jesus.  No evangelho de João 14:23 lemos: “Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada.”. Então porque nós cristãos tememos diante das tempestades da vida? Talvez porque, assim como os discípulos, mesmo que Jesus habite em nós, não O conhecemos o suficiente para saber quem Ele é e confiar em Seu cuidado para conosco.

Os discípulos vinham testemunhando as obras que Jesus fazia por onde passava, mas ainda não tinham intimidade com Ele. Não são as maravilhas e milagres que Deus faz em nossas vidas ou nas dos outros que nos farão confiar mais nEle. Podemos, facilmente, nos esquecer destas coisas. Somente quando buscarmos conhecê-Lo e desenvolvermos um relacionamento íntimo com Ele, é que, ao invés de temer, desesperadamente, em face de uma tempestade da vida, poderemos nos aquietar ao Seu lado e descansar, confiando que as ondas e o mar lhe obedecem e que nada escapa aos Seus cuidados. Anos após este episódio do mar, aqueles mesmos discípulos deram a vida por causa de Cristo, pois passaram a conhecê-Lo profundamente. E quanto a nós, caminhamos para essa mesma disposição?